A bordadeira não lê a matriz. E agora?

Atualizado: 22 de Jul de 2019

Tem hora que a máquina simplesmente não vai, ouvimos muito das artesãs que suas bordadeiras eletrônica "tem temperamento", é engraçado imaginar uma máquina - algo eletrônico - com humor, mas lá no fundo faz até sentido.


Mas e aí, como resolver quando a bordadeira não lê a matriz?


Resumimos aqui algumas dicas de como identificar e resolver esta dificuldade.


1) A pergunta básica é: A matriz está na linguagem da sua máquina? Traduzindo a extensão / sobrenome do arquivo, se encaixa no modelo/marca do seu equipamento? Solução: Brother lê arquivos com sobrenome.PES, Janome com sobrenome.JEF e por aí vai, converta o arquivo à sua necessidade. Ou seja, não vai dar limão se a máquina só gosta de laranja, seu humor vai azedar!


2) O mais comum: nome com acentos ou caracteres especiais til ~, cedilha ç, acento agudo ´, circunflexo ^ ou mesmo colchetes parenteses { ( [ % # @. etc. Solução: renomeie o arquivo para algo simples (matriz.pes) e teste novamente. Neste caso a PE810 é a mais temperamental, não encha o nome do arquivo de caraminholas, seja simples. Já para as Janome a indicação ainda é que o nome tenha no máximo 10 caracteres.


3) Você tem uma Janome? A matriz está na pasta correta? Esta marca / fábrica exige que a matriz de bordado eletrônico esteja gravada no lugar correto dentro da pendrive, ou seja tem que estar assim: NOME-PENDRIVE / Pasta EMB / Sub-pasta Embf

Solução: grave no lugar correto

A ilustração acima foi feita sobre uma imagem cedida pela artesã do Patchs da Márcia Ruiz, que já tá craque no temperamento da sua Janome, ela ressaltou pra gente que a máquina ainda cria sozinha um arquivo de suporte pra cada matriz - na imagem acima aparece com a extensão "JBP".

O site da Janome oferece um PAP completinho, aqui.


4) Bordado / matriz maior que o bastidor Cada bordadeira eletrônica tem sua área útil de bordado, isso quer dizer que ela nunca irá bordar além da sua capacidade.

Por exemplo uma Brother PE770 em área útil de 13 x 18cm. Sua matriz deve ter até 12,9 x 17,9cm pra garantir que a bordadeira a reproduza.

Solução: adequar o motivo ao tamanho correto.


5) Matriz fora da área do bastidor Isto acontece muitas vezes na conversão da matriz de uma linguagem pra outra, por exemplo: transformar a matriz PES em JEF. Solução: abra a matriz em algum editor e force a centralização do bordado dentro da área do bastidor.

Como PREVENIR este erro ao converter matriz no Embird:

Na janelinha de conversão do Embird: A) Selecione o seu tipo de arquivo >> B) Force a centralização do conteúdo "Center in hoop" >>C) Selecione o seu bastidor "Hoop Size" pra que tudo fique no lugar.


6) Pendrive com muitos arquivos Muitas máquinas não aceitam mais de 4 matrizes na mesma pasta (Existe algo mais temperamental que isso???). Solução: Grave apenas o que será de uso no momento, invista na compra de mais pendrives se tem trabalhos recorrentes.


7)Pendrive com problema - quebrada É importante ter mais de uma pendrive para trabalhar. Um grande profissional nos ensinou a máxima "no mundo digital quem tem um não tem nada". Solução: Teste outra pendrive

Infelizmente vemos relatos de artesãs que perderam todo seu acervo de matrizes porque as gravou em apenas um lugar.


8) Pendrive muito grande (capacidade grande em gigabytes) Alguns modelos de máquinas não conseguem carregar o conteúdo completo de pendrives com muitos gigas (tamanho da capacidade), com isso simplesmente param a leitura antes do fim. Solução: Teste outra pendrive.


Uma boa organização de seus arquivos pode diminuir seus problemas, invista 15 minutos do seu dia pra organizar, converter e faxinar seu acervo de matrizes e tenha uma rotina de trabalho cada vez mais certeira.

Confira o vídeo, com uma super dica, para organização de seus arquivos.


Siga nosso canal no youtube e confira esta e outras dicas.


Gostou das dicas? Conseguimos resolver seu problema?

Deixe aqui seu comentário e compartilhe o conhecimento com as amigas.

564 visualizações